Palavra:   O Mestre, o aluno e o elefante
Lição:   Literatura Tradicional - Narrativo
Texto:   Num famoso ashram, lugar onde os mestres ensinavam seus alunos, um discípulo muito curioso e atrapalhado perguntou ao professor:

- Onde Deus mora?

O mestre respirou fundo e respondeu:

- Tudo o que existe é Deus.

O aluno terminou de ouvir os ensinamentos do professor, levantou-se do chão, abriu a porta da sala e foi-se embora. No caminho para casa, ele foi pensando na frase: "Tudo o que existe é Deus".

Com a frase ainda ricocheteando em seu cérebro, o aluno viu ao longe um elefante que se aproximava em alta velocidade e começou a falar:

- Bom, se o mestre tem razão, eu sou Deus, o elefante também é Deus, portanto não posso temer a mim mesmo.

Ele então decidiu que não sairia da trajectória do elefante. O condutor do animal, vendo o aluno parado como um poste no meio do caminho, começou a gritar:

- Saia daí! Você vai ser atropelado. Saia!

O jovem aluno, de olhos arregalados, vendo aquele animal de algumas toneladas se aproximando cada vez mais, repetia baixinho:

"Eu sou Deus, ele é Deus, nada vai me acontecer... "

O condutor ainda gritou o mais alto que pôde, mas não adiantou. O elefante pegou o aluno com a tromba e o jogou para longe.

Já em casa, recuperando-se das várias fracturas provocadas pelo acidente com o elefante, o aluno recebeu a visita do seu mestre.

- Mestre, ainda bem que veio. Isso tudo aconteceu por sua causa. Não me disse que Deus está em tudo o que existe?

- Sim, isso é verdade - respondeu o mestre.

- Então, se eu sou Deus e o elefante era Deus, por que Deus fez isso consigo mesmo? - perguntou o aluno.

O mestre se aproximou da cama do aluno e respondeu:

- Sim, você é Deus, o elefante era Deus e o condutor que estava em cima dele também era Deus. Por que você não obedeceu a Deus, que gritou tantas vezes para você sair da frente do elefante?

(Conto indiano)

Fonte: BRENMAN, Ilan. As 14 pérolas da Índia. São Paulo: Brinque-Book, 2008. 68 ps.

Aletria Contos e Histórias

Selecção de texto: Rui Honorato e Licínia Romeira
Ilustração: Maria José Jardim
Voz: